Texto: Eduardo Bernasconi / Fotos: João Mantovani

O BMW 428i Gran Coupé é puro luxo, conforto e também garante performance exemplar com seu quatro cilindros 2.0 de um turbo só. São 245 cv e quase 40 kgfm de torque desde 1.250 rpm (!). É curtição e bom rendimento, apesar de não ter um aspecto esportivo e marcar 1.820 kg na balança. Seu câmbio automático animal de oito marchas tem trocas rápidas e os 100 km/h chegam 5s5. Aproveitamos um sábado de sol e o enfiamos no FULLPOWER LAP, sob o comando do piloto Dennis Dirani, do Centro Pilotagem Roberto Manzini.

bmw-428i-gc-fullpower-lap (3)
Como padrão, fazemos três voltas rápidas com os carros que encaram nosso quadro e o resultado divulgado é o melhor tempo no cronômetro. Com este tração traseira, não conseguimos fazer isso. Demos apenas uma volta e percebemos: havia potencial para baixar mais o tempo, porém um problema mecânico nos fez abortar a missão pouco depois da metade do percurso. Essa volta e meia apenas, com tráfego e margem para sentar mais o aço, o colocou entre os Top 8 do nosso ranking (até agora) com mais de 40 participantes.

bmw-428i-gc-fullpower-lap (5)

divulgação

Na prática, o sabadão estava bombando em Interlagos, pois aproveitamos um dos últimos treinos com pista aberta antes da reforma anual da Fórmula 1. Essa primeira e única volta completa nos mostrou um cupé quatro portas estiloso que rasga as retas a mais de 200 km/h, trocando de terceira até sexta marcha — sétima e oitava, nem pensar. A velocidade máxima limitada em 250 km/h ficou longe de ser atingida: o pico ficou em 202 km/h.

bmw-428i-gc-fullpower-lap (4)
Comparando com o VW Golf GTi, um esportivo de verdade que no nosso dinamômetro apresentou cavalaria semelhante à divulgada para este Série 4, o BMW virou mais rápido, apesar de o Golfão ganhar disparado em velocidade nas retas: tanto na dos Boxes quanto na Oposta, o Volkswagen passou a 210 km/h. Sabe onde o alemão da Bavaria ganhou? No miolo e nas frenagens. Equilibrado demais, contornou muito bem e parou demais nas aproximações. “Conjunto muito bom! Tração traseira animal, controle de estabilidade não se intromete e freios eficientes demais. Certamente daria para baixar perto de dois segundos no tempo total se tívessemos completado as três voltas”, comenta Dennis. Essa permissividade é conseguida apenas no modo Sport +, onde o carro fica totalmente na mão do piloto. Com rodas 19”, calçadas com 225/40 na frente e 255/35 atrás, ele vem muito na mão.

bmw-428i-gc-fullpower-lap (7)

divulgação

A posição da tocada também é feita para qualquer biotipo. Regulagens elétricas para encosto, abas laterais e assentos dianteiros, volante com ajuste de profundidade e altura… Não há como reclamar da posição, seja alguém com estatura perto de 1m60 ou um gigante perto de dois metros: o Gran Coupe veste bem demais. Também, por cerca de R$ 230 mil, ele deve no mínimo vestir muito bem. Em uma busca rápida online, dá para achar alguns modelos 0 km por valores abaixo do sugerido pela BMW do Brasil: achamos por pouco mais de R$ 230 mil.

bmw-428i-gc-fullpower-lap (9)

divulgação

Sim, é caro. Mas, tem muita tecnologia embarcada: bloco e cabeçote do quatro cilindros em alumínio, injeção direta de combustível, por exemplo. O resultado é andar forte quando exigido e gastar pouco se assim desejar. Imaginou um carro que vire perto de dois minutos cravados em Interlagos e possa fazer um consumo perto de 15 km/litro?! Ele consegue.

bmw-428i-gc-fullpower-lap (2)
Na volta e meia que demos, o tempo graças ao trânsito de pista ficou em 2min2seg. Dois segundos mais rápido que Golf GTi. Se a profecia de Dirani estiver certa, de virar dois segundos mais rápido com pista livre e conhecendo mais o carro, seria tempo para encostar no Chevrolet Camaro e seus 406 cv. Mas, não foi desta vez. Quer saber o que aconteceu para termos de parar o teste? Nós também. Mas tanta eletrônica impediu que descobríssemos. O carro simplesmente apagou na metade do LAP, entrou em emergência, impedindo que funcionássemos o motor ou engatássemos marcha. Segundo a BMW do Brasil, um problema de lubrificação no terceiro cilindro foi a causa da pane.
Mesmo com esse contra-tempo, o BMW familiar surpreendeu. E o melhor: é facinho de deixá-lo ainda mais esperto, com preparação eletrônica. E temos que confessar: deu vontade de ter um BMW 428 Gran Coupé na garagem.

ranking