A BMW revelou nesta quarta-feira o inédito X2. O novo crossover da marca é baseado no X1, mas segue um estilo mais semelhante ao de um hatch anabolizado do que o de um SUV. Tanto que tão chamando ele de “The cool X” (ou o “X da hora”).

O BMW X2 é menor e mais baixo que o X1. Visualmente, ele também tem uma grade dianteira ligeiramente diferente da do “irmão de plataforma”. Apesar de seguir estilo geminado e com filamentos verticais padrão da marca, o formado dela é mais trapezoidal. O para-choque tem entradas de ar bem grandes, que dão um aspecto mais robusto a ele, enquanto os faróis afilados, com assinatura de LED, cumprem a função de rejuvenescer o carro.

O crossover fica mais encorpado da metade pra trás, quando o vinco lateral se amplia nos “ombros do modelo” e entrega um efeito wide body que se estende desde o para-lama até pouco antes das janelas. Assim como a frente, essa aparência musculosa atrás contrasta com as lanternas mais afiladas, seguindo a tendência da marca de invadirem a tampa do porta-malas.

Essa versão das fotos é a xDrive28i e é, por enquanto, a mais nervosa da novidade. Ela tem o trato M Sport, com rodas de 20 polegadas, tração integral e motor 2.0 turbo de quatro cilindros de 231 cv e 35,6 kgfm. Nesta versão, a BMW diz que ele é capaz de atingir os 100 km/h em 6,3 segundos.

As outras opções de motor do X2 também são de dois litros turbo com quatro cilindros, sendo uma a gasolina (a sDrive20i de 192 cv) e duas diesel (a xDrive20d de 190 cv e a xDrive25d de 231 cv). As versões diesel são equipadas com câmbio automático de oito marchas, enquanto a gasolina é comandada por um de dupla embreagem de sete marchas.

A exemplo do X1, que é feito pela plataforma UKL2 da Mini, o BMW X2 tem tração dianteira, nas versões que não são xDrive. Durante o último Salão do Automóvel de São Paulo, a BMW confirmou que existe grande possibilidade do X2 ser montado na fábrica de Araquari (SC).

Deixa aí nos comentários o que você achou da novidade da BMW. Será que vem uma versão M dele?