Entre os clássicos americanos, o Plymouth Superbird tá entre os mais icônicos. E muito dessa fama se deve ao seu visual, totalmente distinto dos outros muscle cars da época, chegando ser até irreverente no seu jeito de ser. Aquela asa gigantesca atrás e o formato bicudo da frente certamente cumpriam com a ideia de um super pássaro andando nas ruas por aí. Mas será que aquele design pitoresco funcionaria hoje em dia?

Nada melhor do que usar como base um Dodge Challenger (dos muscle atuais, o mais retrô) para imaginar como seria um Superbird atualmente. E o resultado é esse daí que você vê nas fotos, graças à projeção do site RainPrisk. Além de colocar as principais características do Plymouth sobre o Challenger, outras mudanças foram necessárias pra dar mais harmonia à arte, como o capô bipartido, a altura socada no chão e entrada de ar e kit aerodinâmico mais robusto embaixo do para-choque.

Se ficou bom o resultado é você que vai dizer. Mas é uma homenagem interessante pra quem já foi bem temido nas ruas, já que contava com um V-Oitão HEMI de sete litros de 425 cv sob o capô. É claro que atualmente, este “mesmo” motor produz quase o dobro de potência nas mãos da FCA com o Challenger Demon. Mas os tempos são beeem outros…