O site da revista Quatro Rodas noticiou nesta terça-feira (14) que a Hyundai registrou a nova geração do Veloster no Brasil. A publicação oficial ocorreu na edição nº 2484 da Revista da Propriedade Industrial do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi).

De acordo com a revista, trata-se da versão turbo do hatch, equipada com motor de quatro cilindros em linha, 1.6, capaz de render 203 cv de potência. Embora nem sempre que uma fabricante registre uma patente signifique que tal produto será lançado, a notícia pode deixar os fãs (ou vítimas da zoação com o modelo) mais esperançosos por dias melhores do nome Veloster no Brasil. Essa versão pode vir tanto com um câmbio manual de 6 marchas ou um automatizado, dupla embreagem, de sete (a mais provável pra vender por aqui, caso ele de fato venha).

Hyundai Veloster Turbo

O motor 1.6 turbo do Veloster acabaria de vez com qualquer piada com ele. Pelo menos segundo a ficha técnica, já que o torque máximo de 27,9 kgfm fica disponível entre 1.500 e 4.500 rpm. E não é só por isso, uma vez que o conjunto de suspensão com barras estabilizadoras na frente (24 mm) e atrás (19 mm), independente na traseira e a função de vetorização de torque soam promissoras no hatch. Tanto que ele foi o segundo modelo a receber o trato da divisão esportiva N da companhia, após o trabalho no i30.

Se não se tratar do motor 1.6 turbo, a outra opção para o Veloster é um motor 2.0 aspirado de 149 cv. Não seria tão empolgante quanto o 1.6 turbo…

Resta saber se vamos ver um Veloster de fato “veloz” rodando por aqui ou se esse registro foi mera burocracia industrial.