Ayrton Senna recebeu uma homenagem mais do que justa neste último final de semana. A McLaren revelou seu mais novo hiperesportivo e o batizou com o nome do piloto ídolo brasileiro (e mundial). O McLaren Senna nada mais é do que um insano cupê homologado para as ruas, com um motorzão 4.0 V8 de 800 cv e 81,6 kgfm de torque.

Pelas fotos você já consegue ver que o carro não está para brincadeiras. Ele faz parte da Ultimate Series da marca e funciona como um sucessor do P1 (por enquanto, porque a fabricante ainda vai ter um hiperesportivo sucessor espiritual do F1 que, aí sim, poderá ser considerado o substituto do P1). Ele foi feito pra você colocá-lo na pista. Além dos 800 cv, o que impressiona no carro é o peso.

Sua plataforma é toda construída por fibra de carbono, deixando-o como o segundo carro mais leve da história da McLaren, com 1.198 kg. Ou seja, cada cv carrega menos de 1,5 kg. Com uma relação dessas você pode esperar aceleração até os 100 km/h em menos de três segundos, com certeza.

Foram 500 unidades encomendadas do Senna e todas elas já foram vendidas, por mais de R$ 3,3 milhões, em conversão livre. Uma delas foi arrematada em leilão por quase R$ 9 milhões e a grana foi revertida ao Instituto Ayrton Senna.