A Mercedes-Benz está preparando uma injeção extra de potência na sua linha mais brutal: os AMG GT. Os modelos vão receber um facelift de meia vida em breve e, junto às alterações geralmente sutis no visual, os carros devem ficar mais potente em todas as versões. As informações são da revista britânica Autocar.

De acordo com a publicação, o motorzão V8 biturbo de 4 litros do AMG GT deve passar dos 475 cv para 506 cv. Os GT S e GT C também devem contar com 556 cv do propulsor, uma diferença bem razoável dos 510 cv atuais.

Mercedes-AMG GT C Roadster Fahrveranstaltung Phoenix 2017; AMG GT C Roadster: designo selenitgrau magno; Leder Exclusiv Nappa/Microfaser DINAMICA schwarz / rote Ziernähte;Kraftstoffverbrauch kombiniert: 11,4 l/100 km; CO2-Emissionen kombiniert: 259 g/km*Mercedes-AMG GT C Roadster Press Test Drive Phoenix 2017;AMG GT C Roadster designo selenite grey magno; Exclusive Nappa leather/DINAMICA microfibre black / red topstitching;Fuel consumption combined: 11.4 l/100 km; Combined CO2 emissions: 259 g/km*

No caso do Hulk, o AMG GT R, a revista não prevê um número exato de quanto ele terá de potência após o facelift, porque aparentemente ainda não há uma definição de que ele de fato receberá os cv extras. Segundo a revista, um dos desafios pra isso é substituir o cárter seco do carro por uma solução convencional de bombeamento de óleo no motor.