Embora esteja longe de ser a picape média mais vendida do Brasil, a Volkswagen Amarok V6 é disparada a opção mais potente comercializada no país até o momento. Lançada em fevereiro, conta com motor 3.0 turbodiesel de 225 cv e 56,1 kgfm, tem tração integral 4×4 (o mesmo do SUV de luxo Audi Q7) e parte de R$ 197.930 na versão topo de linha, Extreme. São R$ 990 a mais que o cobrado pela configuração equivalente da Toyota Hilux, líder de vendas do segmento e recém-reestilizada, e R$ 4.940 em relação à Chevrolet S10, segunda colocada do ranking. Ainda assim, o gasto extra na compra da Volks compensa o investimento.

Basta pisar fundo no pedal do acelerador para sentir o enorme apetite da Amarok para movimentar suas mais de duas toneladas de peso. Ao fazer isso, aliás, o propulsor V6 aciona a função overboost, aumentado por dez segundos potência e torque para 245 cv e 60 kgfm, respectivamente. Mesmo sem o ganho extra, os números do modelo superam os das concorrentes e são muito bem gerenciados pela transmissão automática de oito marchas.

A Hilux é a mais fraca do trio. Por R$ 196.990, a versão SRX 50th Anniversary 4×4 traz sob o capô o motor 2.8 turbodiesel de 177 cv e 45,9 kgfm, que contribuiu para que o utilitário ficasse em terceiro lugar neste comparativo. Já a S10 High Country 4×4, com preço sugerido de R$ 192.990, utiliza um 2.8 turbodiesel de 200 cv e 51 kgfm. Ambas contam com câmbio automático de seis marchas de engates suaves como os da caixa da Amarok, mas de respostas um pouco menos rápidas em situações de retomada de velocidade, por exemplo.

Ao volante, a Amarok satisfaz também pelo maior nível de conforto (em que pese a ausência de materiais de toque macio no painel) e ergonomia. Seu volante multifuncional tem ótima empunhadura e conta com ajuste de profundidade da coluna de direção, algo raro nesse segmento, o que aumenta a sensação de se estar dirigindo um carro de passeio.

Tal como a Hilux, a direção da Amarok é hidráulica, o que a torna um pouco pesada em situações de manobra. Neste quesito, a assistência elétrica da S10 leva vantagem, garantindo o mínimo de esforço na hora de estacionar. A Chevrolet é a picape mais equilibrada do trio, com satisfatório acerto de suspensão e ótima desenvoltura para encarar off-road.

No asfalto, a picape da Volkswagen agrada pela estabilidade e pouca inclinação da carroceria em curvas. Em pisos irregulares, é a que menos pula também. Das três, a que mais maltrata os ocupantes ao passar por buracos é a Toyota, que pula em demasia. Entretanto, quando é para trafegar na terra, a Hilux é a mais valente.

Em termos de consumo de diesel, a Toyota é um pouco mais econômica, mas dá para dizer que três picapes médias se equivalem. A S10 faz 8 km/l na cidade e 9,2 km/l na estrada, contra 9 km/l e 10,5 km/l da Hilux e 8,5 km/l e 9 km/l da Amarok V6. Os dados são do Inmetro.

 

Picapes? Por dentro, são carros de passeio

As três picapes diesel merecem elogios pelo nível de conforto e de espaço da cabine. Acomodam com tranquilidade até quatro adultos altos, embora a área disponível para as pernas dos ocupantes de trás não seja das melhores em nenhuma delas.

A lista de itens de série é bastante recheada. Volante multifuncional, ar-condicionado digital, sensores de chuva e crepuscular, bancos de couro com regulagem elétrica para o motorista, central multimídia com tela sensível ao toque, retrovisor fotocromático, câmera de ré, assistente de partida em rampa, entre outros.

Na Amarok, há diferenciais como os faróis de bixenônio, o ar de duas zonas, rodas de liga leve de 20 polegadas (são de 18” nas oponentes) e a tampa traseira com alívio de peso. Tal como a S10, a VW conta com sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, mas fica devendo sistema de concierge, alerta de saída de faixa e de colisão frontal, além de partida remota do motor. A central multimídia da Chevrolet é também a mais intuitiva.

Na Hilux – que na linha 2019 reestilizada ganhou para-choque redesenhado, nova grade frontal, DRL de led, novo quadro de instrumentos, cabine escurecida, bancos de couro perfurados e capota marítima -, destaque positivo para o quesito segurança. Ela é a única do trio a trazer sete airbags, contra quatro da Amarok e seis da S10. Outros recursos exclusivos da picape Toyota em relação às rivais são a saída de ventilação independente para o banco traseiro e o botão de partida do motor. Sua multimídia, entretanto, é a mais lenta, embora tenha tela sensível ao toque e TV Digital integrada.

 

V6 na cabeça!

O preço maior na compra da Amarok V6 é compensado com o melhor desempenho e nível de conforto. Para rodar na terra, porém, a falta de pneus mais adequados e de caixa reduzida deixam a Volkswagen um pouco em desvantagem na comparação com Hilux e S10, mas ainda assim capaz de enfrentar trechos sinuosos, como inclinações laterais. Na S10, encontramos o melhor equilíbrio entre consumo, conforto e desempenho, mas com menos emoção ao volante. Para a Hilux reestilizada, fica o destaque para sua competência off-road e ótimo valor de revenda. Não à toa, é a picape média mais vendida do país, mesmo tendo a cabine que mais chacoalha.

 

CHEVROLET S10 HIGH COUNTRY

PRÓS: Equilíbrio entre conforto, desempenho e consumo de combustível. Tecnologias como partida remota do motor e alerta de colisão também agradam

CONTRAS: Seu sistema 4×4 só pode ser acionado em pisos de baixa aderência. Tal como a Amarok, não tem botão start-stop para partida do motor

 

TOYOTA HILUX SRX

PRÓS: visual renovado, sete airbags de série, valentia no fora de estrada e recursos como botão de partida do motor e saída de ventilação para o banco de trás

CONTRAS: Potência e torque inferiores aos dos rivais e pula pula exagerado da cabine em pisos irregulares

 

VOLKSWAGEN AMAROK V6 EXTREME

PRÓS: Desempenho e baixos níveis de ruído e vibração do motor diesel, além de melhor ergonomia, com direito a regulagem de altura e profundidade da coluna de direção

CONTRAS: Direção hidráulica é pesada para manobras. Pelo preço, merecia botão de partida do motor e ter ao menos duas entradas USB

 

FICHAS TÉCNICAS

MODELOS Chevrolet S10 High Country Toyota Hilux SRX VW Amarok V6 Extreme
Preço sugerido R$ 192.990 R$ 196.990 R$ 197.930
Motor 2.8, 4 cil., 16V, turbodiesel 2.8, 4 cil., 16V, turbodiesel 3.0, V6, 24V, turbodiesel
Potência máxima 200 cv a 3.600 rpm 177 cv a 3.400 rpm 225 cv a 3.000 rpm
Torque máximo 51 kgfm a 2.000 rpm 45,9 kgfm a 1.600 rpm 56,1 kgfm a 1.500 rpm
Câmbio Automático, 6 marchas Automático, 6 marchas Automático, 8 marchas
Direção Elétrica Hidráulica Hidráulica
Comprimento 5,40 metros 5,33 metros 5,25 metros
Entre-eixos 3,09 metros 3,08 metros 3,09 metros
Tanque 76 litros 80 litros 80 litros
Caçamba 1.061 litros 1.000 litros 1.280 litros
Peso 2.101 kg 2.090 kg 2.185 kg
Consumo urb. e rod.* 8 km/l e 9,2 km/l 9 km/l e 10,5 km/l 8,5 km/l e 9 km/l

*dados do Conpet